BAJO SAN ISIDRO

Este é o conhecido “Bajo San Isidro”. Explico: a famosa Avenida del Libertador, a mais longa do mundo, começa no Centro de Buenos Aires, no bairro de Retiro (ao lado da estação de trem) e continua até o Partido de San Isidro (onde eu moro). Pois bem, esta avenida, lá pelas tantas, passa pertinho do Rio da Prata, que aqui na minha região é a “prainha”. Passeios de bicicleta, clubes náuticos, futebol, tênis, mansões lindas, escolas bilíngües, restaurantes deliciosos, feiras de artigos típicos, sorveterias, escolas de windsurf e equitação, barzinhos na beira do rio, boutiques, etc.

Estas fotos são do “Club 7”, no Bajo San Isidro. É um local lindo. Estas fotos foram tiradas no verão de 2008, em março. Há sempre uma brisa que vem do rio, ar puro, uma delícia. Aqui você senta e esquece da vida.

Tá bom, não é nenhum marzão assim como o nosso, mas dá para o gasto. Essa é a boa coisa de estar no que se chama “provincia” (que não é Buenos Aires Capital): não há poluição, há muito mais casas do que apartamentos, vida de cidade tranquila, com acesso ao que há de melhor, ao mesmo tempo que pertinho do burburinho da cidade grande.

Os turistas não conhecem estes recantos e por isso a idéia: visitem, vale a pena. Na Zona Norte de Buenos Aires, região que guarda muitos lugares para conhecer.

Related posts

0 Thoughts to “BAJO SAN ISIDRO”

  1. Anonymous

    Olá. Qual o melhor dia para ir ao Bajo San Isidro?? Obrigada!

    1. No sábado é o melhor, porque é fim de semana porém não está muito cheio, como num domingo!

  2. Anonymous

    E como faço para chegar no Bajo San Isidro??

    1. Saindo da cidade de Buenos Aires, há várias opções. As melhores:
      1. Pegar o trem em Retiro e descer na Estação San Isidro. Daí até o “bajo” são uns dez quarteirões a pé, num passeio muito bonito.
      2. Pegar o trem de la Costa em Vicente López e descer na Estação San Isidro, que já é no “bajo”.

  3. […] contei um pouco sobre o Café Soffice, em San Isidro, neste outro post a AQUI e neste outro post AQUI falei um pouco sobre o Bajo San Isidro, num dos primeiros posts do BAPB, em […]

Leave a Comment