VINHOS ARGENTINOS PARTE 1 – SOBRE VINHOS

Depois de muito pensar decidi começar a dividir com os leitores algum conhecimento sobre vinhos. Aqui na Argentina é quase impossível não começar a entender ao menos um pouco do assunto. Para mim é um amor antigo, mas confesso que desde que cheguei aqui este amor passou de ser platônico a ser correspondido! Vinhos argentinos, I LOVE YOU! Decididamente. Para tal, quem veio somar todo seu conhecimento é a Amaranta de Oliveira Cezar, sommelier argentina com alma de brasileira.  Ela vai estar uma vez por mês no blog, ensinando tudo o que sabe para os nossos leitores. Com vocês, a primeira “aula” da Amaranta!

Vino

Por que aprender a tomar e saborear o vinho?

Na verdade há inúmeras razões, mas o certo é que a medida que se combinem a curiosidade com o prazer, começamos a entendê-las. Para mim, estas são alguns dos motivos mais interessantes:

1. O vinho está ligado ao prazer de viver, às sensações e à felicidade de compartilhar momentos

2. O vinho desperta os sentidos a cada gole

3. O vinho é um assunto para a conversa à mesa

4. Existe a possibilidade de escolher o vinho adequado para cada comida

Minha idéia, nos textos que aparecerão no BAPB, é passar algumas “pautas” sobre o vinho, os diferentes tipos de uva, como e quando escolher determinado tipo, a temperatura, os inimigos do vinho… Um guia onde o leitor aprenderá desde o mais básico até a como encantar aos seus amigos, chegando ao ponto em que poderá ir a uma loja ou restaurante e escolher um excelente vinho sem medo. Com uma taça na mão, seja nosso companheiro nesta viagem, que começa hoje!

VINHOS E SUAS VARIEDADES

As variedades de uvas e vinhos são muito amplas e a cada dia existem mais e mais novidades em torno do mundo do vinho. Há muitos tipos de vinhos, tanto tintos como brancos, assim como diferentes regiões de produção em todo o mundo. As regiões são a base do vinho, é onde se conjugam os fatores solo (diferentes tipo), clima, cepas (diferentes tipos de uva) e a mão do homem (colheita, tratamento do vinhedo, controle, etc.). Este conjunto de fatores se chama terroir, a combinação que fará com que as uvas cresçam no lugar adequado com as condições ideais, onde o terroir é especial para determinada cepa. Os diversos climas e solos onde o vinhedo está é o que da aos vinhos os seus sabores, aromas e cores especiais.

A cepa tinta Malbec, de origem francesa plantada na Argentina, pode ser considerada como a mais difundida entre os vinhos tintos neste país, sendo o tipo de vinho que representa a Argentina em todo o mundo, que cada vez mais nos vê como produtores reconhecidos de vinhos de alta gama.

A cepa branca Torrontés é a mais plantada na Argentina e vai ganhando território internacional por ser a de maiores possibilidades de “maridajes” (combinações), podendo acompanhar carne vermelha magra. Isso mostra também como os protocolos dos vinhos estão se modificando, gerando uma curiosidade tão grande que exige uma criatividade infinita.

Surpreender alguém com um jantar acompanhado de seu vinho preferido é sem dúvida certeza de sucesso numa noite romântica, que ficará para sempre na memória.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *