LATTENTE: APRENDENDO SOBRE CAFÉ

LATTENTE

Meu amor pelo café vem desde sempre. Neta de um barista – meu avô paterno, que não admitia tomar café que não fosse feito na hora, com água na temperatura certa (SEM FERVER) e que comprava os grãos todos os dias para moer em casa – e filha de um cafeteiro – meu pai tinha fazenda de café. Bom, nem preciso explicar que por conta dessa história de vida, visito TODOS os cafés que posso, procuro, experimento, divulgo. Não, este não é um post patrocinado. Nenhum dos posts sobre cafés em Baires o é ou será. Este é um post sobre CAFÉ!

LATTENTE

Mas daí você pode perguntar, o que a Lia e toda essa história, um colombiano, uma indonésia e a União Soviética tem em comum? Uma coisa só: o tal amor pelo café! Assim foi que cheguei ao Lattente. Em Palermo Soho – claro que não poderia estar em outro lugar – está a profusão de sabores de café mais deliciosa que já conheci nesta cidade, sem falar do bom humor dos donos, Zehan e Dani, ambos baristas.

LATTENTE

LATTENTE

Se conheceram em um mestrado para baristas na URSS (sim, isso exsite!). Se apaixonaram. Pensavam em trabalhar com café. Decidiram que na Argentina seria excelente. Vieram para Baires. Abriram o Lattente. Pronto. Pronto? Nada! Só o começo… A idéia deles não é somente “vender café” (isso é o mero resultado final) mas sim ensinar a todos COMO se deve tomar café. E mostrar que Capuccino e Latte não tem nada a ver com o que imaginam os meros mortais, desconhecedores dos segredos do barismo. O barista quer encontrar o sabor perfeito do café, a mistura exata, o detalhe do gostinho deixado na boca. Zehan e Dani conseguem… Com um blend feito por eles mesmos, de grãos importados da Colômbia, tostados,  moídos e misturados aqui.

LATTENTE

Fazia tempo que eu tinha essa visita pendente e, antes de uma de minhas viagens, decidi finalmente ir. Cheguei lá e recebi o sorriso enorme da pequena Zehan – sim, ela é toda miudinha – que é de uma simpatia infinita. Já está “aporteñada”, claro, a perfeita argentina, depois de uns tantos anos morando aqui. Adora o que faz, ama o café, ensina tudo e briga com quem discute com ela (meu caso, óbviooo) dizendo “isto não é um latte, Lia, isto é um capuccino, não discuta comigo!”. Ela conhece os clientes, fornecedores, vizinhos, pelos seus nomes. Abraça todo mundo que chega. Pergunta os detalhes da vida da pessoa (che, como anda tu vieja? – cuándo viajás? – viste, te dije que aquél café no era bueno…). E os cafés – sim, provei mais de um, claro – perfeitos. Como deve ser, na temperatura correta, com a quantidade correta de café e leite, quando for o caso. E isso que não cheguei nos especiais, fiquei nos tradicionais. Precisava deixar uma desculpa pra voltar…

LATTENTE

Há uma semana houve um concurso de baristas no Four Seasons, num evento que reuniu diversas marcas de café da Argentina (logo tem post no blog contando) e a ganhadora foi a barista do Lattente, sabe tudo, deu um show de bola. Aliás, foi ela quem preparou meu capuccino e devo dizer que foi the capuccino. O blend do Lattente deixa o gosto residual do bom café que fica na boca com gostinho de quero mais.

LATTENTE

O Lattente merece uma visita, especialmente de nós, brasileiros. Porque nossa história nos obriga, porque Baires é maravilhosa, porque Palermo Soho é um charme, porque andar por esta cidade sem parar pra tomar um café é um sacrilégio, porque a Nocciola deles é deliciosa, porque a vida é linda! Indico com todo o carinho, sem medo. Como diz nossa música, “é pequenino, quase nada, mas é o mais bonito do lugar…”.

Lattente – Thames 1891, Palermo Soho – Tel: 4833-1676 – Aberto diariamente de 09:00h às 20:00h.

Related posts

Leave a Comment