DICAS

Cortado con alfajor

POPULAÇÃO

3,046,600 (Capital) e 15,625,084 (área metropolitana)
TEMPERATURA MÉDIA: em Janeiro 32°C e em Julho 10°C
1. Pessoal, é fato: argentino dirige muito mal. Eles mesmos sabem e o dizem. Se o turista tiver que dirigir aqui, vai ficar doido. Não há respeito pelas sinalizações, não dão sinal de luz, não param para os pedestres, nada. Resumindo: MUITO CUIDADO se tiver que dirigir aqui.- Baires não é mais violento do que São Paulo, por exemplo. Então essa idéia de que aqui vão te assaltar em cada esquina é balela. Mas é bom ter cuidado, porque é uma cidade grande e tem de tudo. Exemplo: não vai sair contando dinheiro na rua nem fotografando à meia noite!- Transporte coletivo: até não muito tempo atrás para poder viajar de ônibus, trem ou subte(metrô), somente pagando com moedas. Hoje em dia temos o cartão SUBE, portanto não as precisamos mais. SUBE é um cartão magnético no qual você coloca a quantidade de $$ que quer e utiliza para pagar qualquer meio de transporte público. Estrangeiros agora podem ter o cartão, adquirindo em vários postos de venda, apresentando algum documento – identidade nos países do Mercosul ou Passaporte do Mercosul.
2. Em Buenos Aires come-se muito bem e o preço é justo. O café nacional é horrível. Massas e pastelaria maravilhosos (farinha de trigo excelente). Carne nem preciso dizer. Quando for tomar café, peça sempre café expresso. Se for tomar café nacional, o “Bonafide” é excelente, além do que vendem café recém moído de diversos países, inclusive Brasil. Outra dica é ir ao Café Martínez (http://www.cafemartinez.com.ar/) – estão por toda a cidade e o café é muito bom (além dos bolos e tortas!!). E se quiser não arriscar mesmo, Starbucks rocks in every corner.
3. Não se irrite! Os “porteños” – argentinos nascidos na Capital Buenos Aires – não tem muita habilidade ao tratar os turistas e irritar-se com eles é fácil, fácil. Mas não vale a pena, porque o país é lindo e a cidade de Buenos Aires é maravilhosa e há muita gente boa que gosta dos brazucas.
4. Quando pegar taxis de rua não pague com notas grandes, tipo de 100 pesos. Há uma gang por aqui que troca a sua nota verdadeira por uma falsa sem que você perceba e depois diz que A SUA era falsa. Então o melhor é pagar o táxi com o troco pequeno, o mais próximo do valor da corrida.- Prefira chamar os rádio táxis e usar mais os chamados “remises” ou transfers de pessoas conhecidas – são como taxis privados, que custam um pouquinho mais caro mas a segurança é muito maior.
5. Não ir embora sem comprar uma caixa de “Alfajores” y outra de “Havanetes” na Havanna (http://www.havanna.com.ar/). Ou do Cachafaz. Imperdíveis.- Para quem gosta de cozinhar: comprar margarina ou óleo em aerosol e farinha de trigo com fermento agregado. Excelentes!! Só não leve na bagagem de mão, coloque “mocado” na sua bagagem despachada, porque se o pessoal da “aduana” não estiver de bom humor, babau…- NÃO COMPRE ROUPA NA CALLE FLORIDA. É caro, preço para turista. Prefira a Av. Santa Fe, os outlets ou o bairro do Once. Você economiza, compra muito e prestigia o comércio local. Até os Shoppings são mais baratos do que Florida, se estiver procurando roupas estilosas e de marca, principalmente em julho e janeiro, onde estão todas as liquidações.

6. Se tiver dor de cabeça compre o paracetamol ou o mejoral. Se tiver inflamação o ibuprofeno. Tem infantil também, ambos. Urgências médicas: peça para ir ao SANATORIO (hospital privado) e não ao HOSPITAL (público). Pague sem chorar e seja bem atendido. Os médicos aqui são excelentes em ambos porém a “hotelaria” dos sanatorios é bem melhor e já que a situação é emergencial, ao menos não se deprima.

7. Visite o Unicenter, o maior shopping da América Latina. E as Galerias Pacífico, história pura em formato de Shopping. E o Patio Bullrich, chiquérriimoooo!! E os outlets da Villa Crespo, onde comprar é “the best”!

5 thoughts on “DICAS

  • 17/06/2014 at 00:41
    Permalink

    Oi pessoal!
    Também vou deixar minha contribuição. Sempre que meu marido e eu viajamos lemos as dicas e aproveitamos muito cada uma delas!
    Chegamos a Buenos Aires no dia 12/06 e aproveitamos intensamente cada dia. Não é a primeira vez que vamos, mas sempre tem algo novo para ver e conhecer! Os preços estão bem bons para nós brasileiros. Cuidado com os taxímetros!!! Pegamos um taxi hoje do centro até o Aeroparque, onde vimos com varias pessoas e taxistas que daria entre 45/50 pesos e o taxista que nos levou tinha um “esquema” no próprio taxímetro onde os valores subiam aleatoriamente, saltando duas, tres vezes o km rodado. Por sorte vimos e chamamos a atenção do taxista. Desde então os números foram subindo de forma correta. Mesmo os taxis estando super baratos a nossa corrida acabou custando $100 por uma malandragem dele e não pelo trajeto, que estava correto! CUIDADO!
    Abraço e boa viagem!

    Reply
  • 11/09/2015 at 14:54
    Permalink

    Informações precisas,gostei demais.

    Reply
  • 20/01/2017 at 12:44
    Permalink

    Gostaria de morar em Buenos Aires pelo menos 2anos, um pouco cansada do Brasil, isto começaria em janeiro de 2018 ( coisas a deixar acertadas). Quero um apartamento de 2 quartos muito bem localizado e bem montado, resumindo, moderno. Poderiam me ajudar?

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *